Dicas & Novidades

Operação prende 12 por tráfico e apreende 1,2 tonelada de maconha

28/01/2015
Fonte: G1

Uma operação conjunta envolvendo policiais civis e militares de Rio Claro (SP) e do Mato Grosso do Sul resultou na prisão de 12 pessoas e na apreensão de 1,2 tonelada de maconha importada do Paraguai. Outros quatro suspeitos, com prisão temporária decretada, são considerados foragidos e estão sendo procurados pelos policiais. A ação foi divulgada nesta terça-feira (27) em uma coletiva de imprensa, mas as investigações ocorrem desde setembro do ano passado. Em outubro, dois carros roubados em Rio Claro foram levados para o Paraguai e, no último dia 20, quando os suspeitos cruzaram a fronteira novamente, dessa vez com três veículos, foram presos em Nioaque (MS). Era o início das detenções, que continuaram nesta segunda-feira (26), em Rio Claro e Leme.

“O que o Paraguai queria? Veículos. O que ele oferecia em troca? Maconha”, resumiu o delegado Miguel Escrivão, da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) de Rio Claro. Segundo ele, as investigações começaram devido a uma suspeita de fraude a seguradoras e culminaram na apreensão.

“Um Fiat Strada e um Honda Fit que foram levados de Rio Claro cruzaram a fronteira e o guarda desconfiou dos dois passarem ao mesmo tempo. Ele entrou em contato com Rio Claro, iniciamos as investigações e conseguimos verificar que os carros seriam trocados por drogas no Paraguai. No dia 20, em conjunto com a polícia do MS, quatro suspeitos – dois de Rio Claro, um do Mato Grosso e um de Goiás – foram presos quando passavam pela mesma fronteira com 1,2 tonelada de maconha”, afirmou. Nenhum dos presos quis se pronunciar, mas, na segunda-feira (26), mais oitos pessoas foram presas. Sete delas estavam em Rio Claro e a oitava foi detida em Leme, com mais 965 gramas de maconha.

De acordo com o delegado, o entorpecente seria distribuído em Rio Claro e todo o grupo deve responder por organização criminosa e tráfico internacional de drogas. Se ficar comprovada a fraude, os detidos também deverão ser indiciados pelos prejuízos às empresas de seguros.

Fraude O delegado explicou que a polícia pretende investigar os proprietários dos veículos envolvidos na importação da droga. “Em Nioaque, apreenderam um Strada de Rio Claro, um Tucson e uma Captiva com placas clonadas e chassis adulterados. Nós vamos apurar de onde são, de onde foram furtados”, afirmou.

Os policiais desconfiam que os proprietários dos veículos tenham mentido ao registrar os boletins de ocorrência de furto ou roubo. “No golpe do seguro, a suposta vítima mente que foi roubada, manda o carro para algum lugar e recebe a indenização da seguradora. Nós vamos chamar as pessoas que tiveram os veículos levados e apurar o que aconteceu”.

Ainda segundo o delegado, as investigações sobre a organização criminosa continuam. “Vamos verificar se há mais veículos, se há outras rotas, se essa foi a única vez e se há outras possíveis vítimas”.

Unidos somos mais fortes Clube do Seguro - Feira de Santana - BA.

Escolha um
corretor e
solicite cotação
para seu seguro.