Dicas & Novidades

Alper Seguros é a primeira consultoria de benefícios a disponibilizar uma plataforma healtech de teleatendimento

14/02/2020
Fonte: FONTE: Revista Cobertura
virtual-beside-manner

 

Por Karin Fuchs

Oficialmente, a Alper Seguros lançou hoje, 13 de fevereiro, em São Paulo, a plataforma healtech de teleatendimento, Dr. Alper. “Somos a primeira consultoria do país a oferecer um serviço de teleorientação médica por vídeo, estamos investindo muito no atendimento primário”, disse André de Barros Martins. O objetivo é ajudar os usuários a terem um atendimento médico de qualidade – e para isso, eles contam com a parceria da Conexa Saúde, que tem uma rede de mais de 23 médicos especialistas – e evitar desperdícios.

Em números, Martins expôs que quase 14% dos usuários utilizam o benefício de forma abusiva, 40% a 50% das consultas médicas são desnecessárias, 33% dos exames não são retirados e 21% das consultas médicas são realizadas no pronto socorro. “Todos os usuários finais pagam por isso. Consultas, pronto-atendimento e exames representam 37% da utilização do plano de saúde. Um dos pontos que temos que trabalhar com as operadoras é a saúde primária. Se não educarmos a população, isso não se sustentará”.

O importante, de acordo com ele, é a frequência de utilização de serviços médicos. Reduzindo-a, consequentemente, os custos são reduzidos para as empresas. “A nossa estimativa é de que a frequência no pronto socorro diminuirá bastante, cerca de 35% no atendimento primário, e de aproximadamente 17%, no final do contrato”.

Na prática, o serviço estará disponível 24 horas por dia, 7 dias da semana, bastando apenas o beneficiário baixar o aplicativo no celular. Um dos principais atrativos, pelas consultas serem por vídeo, é visualizar o profissional que está prestando o atendimento, bem como a democratização do acesso à saúde. “Estamos investindo muito para oferecermos serviços diferenciados aos nossos clientes. Nós queremos ser uma consultoria de alta performance, é nisso que estamos trabalhando, para levar soluções para mitigar riscos”.

Para isso, eles estão atuando em três verticais: “estamos desenvolvendo parcerias para análises preventivas, queremos entender exatamente o problema que as pessoas têm, estamos investimentos bastante dinheiro nesta ferramenta para trazer soluções para as empresas, esta é a primeira vertical de investimentos da Alper Seguros. A segunda é a gestão de afastados, benefício previdenciário, e a terceira é a plataforma Healthtech de teleorientação médica”

Ainda de acordo com ele, a ideia é disponibilizar pela plataforma tudo o que estiver relacionado à saúde. “Ela começa com a orientação médica, depois com saúde mental e bem-estar, e acompanhamento de gravidez. São coisas que queremos fazer para agregar o que as operadoras oferecem, trazendo mais soluções para esta plataforma”.

E mais investimentos estão por vir. “Somos uma consultoria completa e com alta especialização em saúde, já investimos R$ 5 milhões e vamos investir mais R$ 5 milhões neste ano no digital. Estamos muito orgulhosos da Alper Seguros chegar a este momento, testamos várias outras soluções e o face to face (vídeo) foi o grande diferencial. Faz diferença saber quem está do outro lado te atendendo”, explica o CEO Alper Seguros, Marcos Aurélio Couto.

Especialistas

O lançamento da Alper Seguros contou com a presença de clientes, prospects e de profissionais do mercado de seguros. Também participaram especialistas da área médica que, conduzidos pela jornalista Christiane Pelajo, expuseram as suas opiniões sobre o tema. Confira a seguir:

“Desde que o mundo é mundo, o homem cuida das pessoas e a distância nunca foi o problema. Na década de 1990 houve uma grande transformação, passamos a ser digitais e as supervias de comunicação vêm aumentando a velocidade. Estamos com o 5G, ele modifica a saúde e o segundo ponto é a digitalização. O que está por vir é que o biológico será digital”, disse o Dr. Roberto Botelho, presidente da ITMS Telemedicine Network.

“Uma pesquisa feita no Brasil sobre telemedicina mostrou que 60% dos médicos não são a favor dela. Por outro lado, mais de 80% disseram que utilizam o WhatsApp para atenderem seus pacientes. O melhor seria eles usarem uma plataforma segura”, defendeu o Dr. Romeu Cortes Domingues, presidente executivo do Conselho de Administração da DASA.

“Apenas 33 municípios reúnem 79% dos médicos no Brasil. Há uma resistência inicial deles pela telemedicina, a mudança está aí e requer uma transformação na cabeça. Mais de 80% dos médicos se comunicam com pacientes de forma arriscada, imagina o risco que não é o WhatsApp? Temos absoluta certeza de que nenhuma tecnologia substituirá a humanização na atividade médica, mas vai proporcionar uma humanização maior, como o acesso”, expôs o Dr. Bem-Hur Ferraz-Neto, doutor em cirurgia pela University of Birmingham.

“Em 1944, o meu avô já fazia telemedicina por telefone. As tecnologias evoluíram muito, há alguns meses estamos trabalhando com a Conexa, com um grupo de médicos do interior do Rio Grande do Sul, com orientações mais assertivas. E com os pacientes, uma orientação é melhor por vídeo. Os nossos pacientes são crônicos, não precisam estar a cada dois meses no nosso consultório, alguns estão distantes e a telemedicina oferece muitos benefícios”, comentou o reumatologista, Dr. Jayme Fogagnolo Cobra.

Unidos somos mais fortes Clube do Seguro - Feira de Santana - BA.

Escolha um
corretor e
solicite cotação
para seu seguro.